Escrito por Tendenzias

Alimentação bebê

A amamentação foi sempre a maneira normal de alimentar os bebês. Depois veio um “boom” da alimentação artificial e muitas mulheres deixaram de amamentar aos seus filhos. O leite produzido por cada mãe é diferente, e que os bebês sugam tetada também diferente, pois se adaptaàs demandas e necessidades da criança.

O leite materno é o melhor alimento que uma mãe pode oferecer o seu bebê recem-nascido. Não só pela sua composição, mas também pelo vínculo estabelecido entre a mãe e seu bebê durante o ato de amamentar. O leite materno protege ao bebê contra muitas doenças e as mulheres que amamentam perdem o peso ganho durante a gravidez mais rapidamente, e dificilmente sofrem de anemia, hipertensão e depressão pós-parto.

Não se debe esquecer que o recem-nascido saudável não precisa de mais líquidos do que ele recebe do leite da sua mãe. Qualquer outro alimento além do leite materno debe consultar o seu pediatra.

Primeiro mês: a melhor maneira de saber se é suficiente o leite para o bebê do nosso peito, é através do acompanhamento do peso do bebê. Suas fezes devem ser escuras ou verdes e pegajoso até os três dias, após esse período debe ser de cor mostarda e debe ter pelo menos quatro trocas de fralda por dia.

Segundo mês: quando eles passaram de três a quatro semanas, você debe começar a bombear seus seios para servir a dois propósitos essenciais. O primeiro é acostumar ao seu bebê para a garrafa e a segunda é para continuar a fornecer o leite materno. Para isso, comprar uma bomba eléctrica ou manual de mama.

Trerceiro mês: descompasso em termos de alimentar o bebê que completou três meses. É possível que seu bebê agora reivindique amamente com mais freqüencia e acordá-se mais à noite. Embora a crise é chamada de três não ocorre necessáriamente em três, seis semanas ou seis meses, mas mais freqüentemente é sobre o terceiro mês de vida do bebê. Os seios da mãe são mais fofinhos e que não tem fugas. Oque temos que fazer é se adaptar às necessidades do bebê e amamentar sempre que ele quis, na hora que for. Se precisa comer mais, temos que alimentar-lo mais. Assím, aumenta a estimulão da produção de leite, você também pode estimular-se através de uma bomba de mama. Apenas precisa de mais braços e colocou no peito para maior conforto, mas não mame.

Quarto mês: pode ir mais longe introduzindo alguns alimentos para alimentar o bebê. Além da amamentação, pode dar-lhe cereal sem glútem e derivados de arroz e de milho no leite. O estômago de seu bebê cresceu e já não precisa de ser alimentado com tanta freqüencia.

Quinto mês: O aleitamento materno é geralmente bem estabelecidos e demanda de produção regulamentados. Em muitos casos, o bebê ainda necessita o laitamento de noite para manter uma nutrição adequada. Além disso, muitas mães têm retornado ao trabalho até então, pode acontecer que o amamentamento que não faz de dia seja pedido pela noite.

sexto mês: seu bebê vai precisar de outros nutrientes e, portanto, devem ser incorporados novos alimentos. Embora não está pronto para receber qualquer alimento, pois seu sistema digestivo tem de se adaptar. Assím, começa com os mais líquidos, como mingau e em pequenas quantidades, é muito comum a rejeição a novos sabores. Não esqueça que o bebê só sabe sugar e agora tem que aprender a comer, então você precisa se armar de muita paciência.

É muito importante respeitar as instruções do médico, é que dizem que quando começar e que alimentos são os melhores para seu bebê.

Lo más interesante
Top 6
artículos
Siga-nos